publicidade

Fenômenos naturais

Quais as semelhanças e diferenças entre furacão, tufão e ciclone?

Beatriz Santomauro. Com reportagem de Luana Villac e Rita Trevisan

Ilustração: Mgstudio
Ilustração: Mgstudio

 

1. Ciclones e furacões têm a mesma formação. Sua origem é no mar, quando as águas atingem 27 ºC na superfície e evaporam.

2. O vapor de água aquecido sobe para as camadas mais frias, se condensa e forma nuvens densas de tempestade.

3. A condensação libera muita energia e cria uma zona de baixa pressão no topo, atraindo correntes ascendentes de ar.

4.
Todo o ar ao redor tende a ser atraído para o centro (ou olho) do furacão e ocupa o espaço do ar que subiu, reforçando o fenômeno.

Todos são fenômenos caracterizados por grandes quantidades de ar que se deslocam de forma organizada em colunas verticais e executam um movimento giratório muito rápido, em função da energia do Sol e do movimento de rotação da Terra. Porém, de acordo com a velocidade do vento, recebem uma denominação diferente (veja no infográfico acima como esses ventos se formam). O ciclone é formado por ventos mais amenos. Quando eles são mais intensos, passam a ser chamados de furacão ou tufão - ambos têm as mesmas características, no entanto, nos países ocidentais, o fenômeno climático é denominado furacão, enquanto nos orientais é comum chamá-lo de tufão. Os efeitos e danos que esses fenômenos climáticos causam podem ser classificados de acordo com a intensidade de seus ventos, na escala anemométrica internacional de Beaufort, que vai do 0 ao 12.


Consultoria Luiz Cavalvanti, meteorologista chefe do Centro de Análise e Previsão do Tempo do Instituto Nacional de Meteorologia (Capre/Inmet). Cláudio Mendonça, geógrafo,professor do Colégio Stockler e autor de livros didáticos para o Ensino Médio. 

Pergunta enviada por Jaqueline Mathias Pereira, Volta Redonda, RJ

Gostou desta reportagem? Assine NOVA ESCOLA
e receba muito mais em sua casa todos os meses!

Comentários

Na dúvida? NOVA ESCOLA responde

 

Publicado em NOVA ESCOLAEdição 229, Janeiro/Fevereiro 2010,

 

Associação Nova Escola © 2016 – Todos os direitos reservados.