publicidade

Espécies em extinção

Os jacarés do Pantanal ainda estão em extinção?

Renata Costa

Jacarés na beira do rio que passa pela Fazenda Barra Mansa, na Serra da Bodoquena, Pantanal. Foto: Ichiro Guerra/ Agência: Fund. Tur. Mato Grosso do Sul/Divulgação
Jacarés na beira do rio que passa pela
Fazenda  Barra Mansa, na Serra da
Bodoquena, Pantanal. Foto: Ichiro Guerra
Agência: Fund. Tur. Mato Grosso do Sul

A situação dos jacarés tem melhorado ao longo dos anos, segundo Zilca Campos, ecóloga e pesquisadora da Embrapa Pantanal. De acordo com os levantamentos aéreos realizados por sua equipe, existem 3 milhões de jacarés adultos nos mais de 140 mil km2 de área ocupada pelo Pantanal. Isso significa que a população está estável e não corre risco de extinção.

"Até o início da década de 1990, o maior problema era a caça clandestina. Cerca de um milhão de peles de jacarés da região eram vendidas por ano, principalmente para o exterior", comenta a especialista. Quando houve diminuição da demanda nos países que compravam a mercadoria - por conta de maior vigilância de grupos ecológicos - a caça predatória foi diminuindo e hoje é praticamente inexistente. Além disso, os compradores passaram a exigir "certificação" da pele, só adquirindo aquela de animais de criatórios, não mais da natureza.

Hoje, a pesquisadora diz que a caça existe, mas é menor. "Acontece mais por parte de pescadores que querem comer a carne ou oferecer aos turistas", explica. Nesse caso, costuma-se arrancar o rabo e deixar o jacaré morrer.

O maior problema que esses répteis têm enfrentado é a seca. Desde o ano 2000, houve diminuição das chuvas na região, prejudicando o ciclo das famosas "cheias" do Pantanal. "O jacaré sofre com a falta de água, porque isso afeta a fecundidade e dificulta a sobrevivência dos filhotes", diz Zilca. Ainda assim, a pesquisadora afirma que o local continua sendo um lugar privilegiado para a espécie.

O jacaré pantaneiro mede até 2,5 m de comprimento e se alimenta principalmente de peixes.

Gostou desta reportagem? Assine NOVA ESCOLA
e receba muito mais em sua casa todos os meses!

Comentários

 

Publicado em Outubro 2009,

 

Associação Nova Escola © 2016 – Todos os direitos reservados.